Português Italian English Spanish

Desempregado mistura ração a feijão para ter o que comer em MG

Desempregado mistura ração a feijão para ter o que comer em MG


Morador de Igarapé se alimentou com a mistura por mais de 20 dias; grupos se mobilizam para ajudá-lo após repercussão

Desempregado mistura ração a feijão para ter o que comer em MG

Morador de Igarapé se alimentou com a mistura por mais de 20 dias; grupos se mobilizam para ajudá-lo após repercussão

Um morador de Igarapé, na região metropolitana de Belo Horizonte, recorreu a uma mistura de ração para cães e feijão para aumentar sua alimentação diária e não passar fome por mais de 20 dias.

Jorge Nonato era auxiliar de serviços gerais. Ele trabalhou formalmente pela última vez em 2015 e, desde então, não conseguiu mais emprego de carteira assinada por causa de um problema na coluna. Para sobreviver, passou a fazer ‘bicos’, mas, devido à pandemia da covid-19, o número de oportunidades diminuiu drasticamente.

O benefício do Bolsa Família recebido por Nonato o ajuda a pagar as despesas, mas o aumento nos preços dos alimentos dificultou ainda mais a situação do desempregado, que viu o armário praticamente vazio.

— Eu não pego em um carrinho de supermercado tem anos. Eu faço a ração junto no feijão. Se você cozinhar no feijão fica até gostoso, tem nutrientes.

A situação do morador de Igarapé comoveu uma vizinha, que compartilhou a história nas redes sociais. Um antigo amigo ofereceu socorro e, além de ajudar, gravou um vídeo do desempregado pedindo ajuda. Cleison Borges de Souza conta que focou na camisa do Atlético Mineiro usada por Nonato para mobilizar a torcida.

Publicidade

— Quando eu fiz o vídeo eu mostrei bastante a camisa do Galo rasgada e me prontifiquei a doar outra para ele. O clube entrou em contato, trouxe uma camisa e prometeu a fazer uma reforma na casa do Nonato.

Jorge Nonato recebeu a ajuda de amigos, desconhecidos e também de muitos atleticanos, que contribuíram para que a geladeira e a despensa do desempregado voltasse a ficar cheia. Junto com os alimentos, veio uma camisa oficial do Galo. Segundo o amigo Cleison, o próximo passo é colocar Nonato de volta ao mercado de trabalho.

— O meu objetivo é trazer conforto e alimento.